top of page
  • Foto do escritorDeborah Queiroz

Turismo: senadora Soraya Thronicke discute a situação do setor

Atualizado: 21 de jan. de 2021

Por videoconferência, a parlamentar se reuniu com o Ministro Paulo Guedes e com representantes de instituições ligadas ao turismo em MS


A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) participou de várias reuniões por videoconferência, esta semana, para tratar sobre a situação do turismo em Mato Grosso do Sul durante a pandemia da Covid-19. 


Na pauta, o principal assunto foram os impactos que a crise irá gerar no setor. Em videoconferência, na quarta-feira (08), o Ministro da Economia, Paulo Guedes, explicou algumas medidas que o Governo Federal está tomando com foco em amenizar as consequências para as empresas do ramo turístico do país. Para a senadora Soraya Thronicke, “o setor amarga nesse momento de crise e precisa de muito apoio”. 


Já nesta quinta-feira (9), em reunião com os representantes do turismo no MS, foram tratadas questões como a possibilidade de alterar o período de defeso da piracema para a pesca esportiva em Corumbá, os empréstimos bancários com garantia da União, e a MP do Turismo, que desobriga as empresas a devolverem aos clientes o valor dos pacotes contratados, mas que garante a alteração da data de utilização do serviço.


Nessa videoconferência participaram o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro/MS), Jaime Verruck, o representante do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/MS) Rodrigo Maia, e o diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur-MS), Bruno Wendling. 


Aviação também esteve em pauta


A aviação civil, setor ligado diretamente ao turismo, também esteve em pauta nas reuniões por videoconferência. Nesta quinta-feira (9), a senadora Soraya Thronicke se reuniu com a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) para tratar da situação do setor, o primeiro a sofrer em razão das medidas de isolamento social por conta da pandemia de coronavírus. 


De acordo com a Abear, as empresas estão mantendo cerca de 60 mil funcionários para evitar a demissão em massa e a logística no Brasil está prejudicada, já que o setor é responsável também pelo transporte de cargas e produtos. Em reunião com as companhias aéreas, o ministro Paulo Guedes afirmou que Governo irá tomar medidas robustas para proteger o setor.

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page